sábado, 25 de fevereiro de 2012

Cosplay


Cosplay

        Matutando acerca do kickboxer Youichiro Jienotsu Nagashima

Ingênuo travesti no seu desvio,
assim há mais prazer e menos dói,
eu brinco de cosplay, eu fantasio
que vivo num gibi, que sou herói;

melhor, em heroínas me transvio,
Sakura, Kaoru, duas de escol.
No mundo faz-de-conta só faz frio
se quero, se não quero só faz sol;

se as cartas pelo vento são levadas,
ativo os meus poderes no sem-fim;
se luto, qualidades são testadas

em artes marciais, em yang e em yin;
que posso, das nipônicas amadas,
ser flor de cerejeira, espadachim...

*** Como sabem, escrevo na revista Semana Online aos sábados, privilegiando assuntos relacionados à cultura. Caso tenham interesse, cliquem aqui.

Share |

8 comentários:

MIRZE disse...

EXCELENTE!

Mas isso não traz de volta poemas ao vento.

Já fiz artes marciais, kungFu,

Muito bom!

Beijos

Mirze

BAR DO BARDO disse...

Sim, Mirze!

Agora a respeito mais ainda... Iiiiiaaaaaaaaaá!

Fred Caju disse...

Bom demais, Pimenta!
Mas não vou mentir, como o lance do cosplay é bem oriental, esperava um haicai ou um tanka também. Mas como você sempre dá uma cara tão sua aos seus versos, tá de parabéns!

BAR DO BARDO disse...

Fred,

é que a parada é a seguinte, assisti um documentário (TABOO - NATGEO) em que um kickboxer curtia cosplay e se dedicava a heroínas nessa situação. O tema merecia um desenvolvimento, pensei, de mais fôlego, por isso do soneto.
Mas, é claro, podemos mexer um pouquinho no tema e tirar apenas o sumo com um haiku ou senriyu ou tanka...
Valeu, brô!

Adriana Godoy disse...

se vc brinca de cosplay, eu me divirto com seu poema.

é isso, bardinho, sempre é assim.

beijo

BAR DO BARDO disse...

Adriana,

eu brinco meditando acerca de como se sente um kickboxer ao se dedicar ao cosplay, montando-se de heroína de "anime" - e sem preconceito nenhum da minha parte, é claro!

Ele se diverte e eu me divirto e pretendo que os meus leitores se divirtam também.

Beijo!

Sylvio de Alencar. disse...

Sem duvida alcança seus objetivos, e não somente quanto a diversão.

Abraços, Bardo.

BAR DO BARDO disse...

Objetivo alcançado, agradeço deveras, Sylvio!

Felicidades!