quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Aos cristãos



Aos cristãos

Cobertos com pelancas de animais,
rasgados pelos cães... e... pereceram...
Cristãos que já se foram, que não mais
nos lembram seu martírio, ou se viveram.

Serviram-se de heróis para que a paz
reinasse pela cruz por que morreram.
Na comunhão da missa, que não jaz,
aos olhos da Mãezinha, renasceram.

Em sã fraternidade, com Jesus,
apenas há virtudes, não há crime!
Sejamos, pois, louvados, porque é jus

e justo que haja a Vida, que redime!
Amemo-nos, em paz, à sua Luz,
brilhemos como estrelas do Sublime!

Share |

2 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Está inspirado por estes dias. Soneto legal.

=D
Marcos

BAR DO BARDO disse...

É quase tudo trabalho - você sabe.

Felicidades, Marcos!