domingo, 5 de outubro de 2014

À conversão da flor




À conversão da flor

Em flores, em floradas, em imagem,
em flores de aprazível sedução,
em flores de perfume e perdição,
em flores de jardim, em flor selvagem,

em flores, tudo se converte são,
abelha, beija-flor, uma paisagem,
pintura, borboleta, sacanagem,
um verso de Drummond, é salvação.

Libertas de teus traumas, tuas iras,
no claustro do cristal, já não suspiras
ao fumo nem do cravo ou do jasmim.

Encantam como o canto de Dolores,
segredos, cintilâncias e livores,
as flores... tua conversão... teu fim...

*** Cravo - img in culturamix.
Share |

2 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Boa alusão a Dolores Duran.

BAR DO BARDO disse...

Que a Dolores dure, pois. Valeu, MSK!