sábado, 8 de fevereiro de 2014

Acerca de um tema clássico



Acerca de um tema clássico


Nem Deus se me dissesse o que eu quisesse
ouvir, ou escutar, ou ter o senso
de fingir-me de velho que adormece,
de meigo vovozinho já propenso

ao fim, sem recompensas pela prece,
nem cinza, nem borralho, nem incenso,
nem nada de nadicas… Emudece,
que tudo se resume ao que é descenso. 

Floradas em coroas nos tripés,
as rosas murchecidas, palidez
em plena primavera sem hemácia. 

Saibamos escutar pelo viés 
da crença no desejo português 
as falas do silêncio na falácia.


*** Img - El Rey D. Sebastião.


Share |

2 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

É, rapaz, as velhas fofoqueiras às vezes, fazem um silêncio abrupto: é a malícia fingindo virtude em não denunciar alguém. Aguardam que outrem denunciem.

BAR DO BARDO disse...

A palavra não é silêncio enrustido?