sábado, 28 de maio de 2016

É o velho



É o velho

É certo que a justiça já não tarda,
virá com julgamento, punição,
ao velho perseguido porque não
se alinha nos conformes, não tem guarda.

Aquele que difere do que brada,
mantendo-se em silêncio, na razão,
é tido como contra, sem noção,
talvez um inimigo, de emboscada.

Não sabem conduzi-lo para a frente,
nem mesmo, retaguarda. Qual lugar
lhe cabe na medida singular?

É o velho na velhice, indiferente,
é o velho diferente e tão normal,
é o velho: referência jovial.


*** Img - Walt Whitman.


Share |

2 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Henrique,

Soneto bem escrito.
Uma frase que nunca esqueço é esta do Millôr Fernandes quando já tinha 90 anos: "O ruim de envelhecer é que a gente não envelhece!".
E é mesmo.

=)
Marcos

BAR DO BARDO disse...

Valeu, Marcos!