sexta-feira, 3 de junho de 2016

E a guerra continua...






E a guerra continua...

Avanço? Se é pergunta, não respondo.
Pondero… Refletindo… Recuando...
Em dúvida, se afirmo... Para quando
você me está pedindo, ou pressupondo?

Eu quero o do mais rápido, um estrondo!
Agora, se possível! Sou do bando,
preciso de ir adiante, no comando
ao menos do nariz! Ainda sondo...

Avanço? Tem certeza do pedido?
Não tenho. Quem teria? Quem a tem?
Arrisca-se: Em hipótese, ninguém!

Quedamos lacrimando… Retraído,
declaro que merece tal progresso...
Sangrando cá por dentro, me despeço.
 
 *** Img - Movimentação da Força Expedicionária Brasileira na Itália (Arquivo do Exército Brasileiro)
Share |

2 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Henrique,

Que bom que voltaste a escrever. Andei uns dias fora, mas tô de volta.

abraço
Marcos

BAR DO BARDO disse...

Bom saber o "de volta". Você é "o" sonetista.